“Altos e Baixos – a trajetória do Jornal dos Sports”

0
730

Projeto em fase de captação de recursos via financiamento coletivo.

Sempre que se começa um novo campeonato do esporte mais popular no Brasil, surge uma discussão de que o futebol atual está sem graça e que boas eram as partidas jogadas pelos grandes craques do passado. Será mesmo? É certo que, atualmente, os jogos são mais disputados com ênfase na parte física, com muito menos jogadores habilidosos. Também é verdade que, nos dias atuais, poucos jogadores podem ser considerados craques de bola.

Por que motivo então, mesmo sem grandes craques e com partidas, muitas vezes, com pouquíssimos gols e absoluta falta de talento, o futebol continua movimentando tanta paixão? O segredo parece estar no caminho percorrido por esta modalidade, fazendo com que ela adquirisse enorme poder de representação.

Obviamente, a imprensa esportiva é parte fundamental deste fenômeno. Quando surgiu, ela oferecia informações e explicações sobre como praticar os mais variados esportes. Assim que o esporte começou a tornar-se importante, as colunas esportivas ganharam novo status, porque pessoas influentes e de classe alta passaram a se interessar e, como eram elas que apareciam nessas reportagens, o esporte ficava em segundo plano.

Nos jornais, algumas notas começaram a ter destaque ao lado das de turfe, ainda maioria. No Rio de Janeiro, os clássicos – partidas de grande rivalidade histórica – passaram a ser noticiados com relativa importância. Mas, o fato que melhor ajudou a difundir o esporte, principalmente na classe trabalhadora, foi a utilização, pela primeira vez, de negros em uma equipe. O aumento do interesse pelo futebol abriu espaço nas páginas dos jornais e as publicações, necessitadas de novas notícias, acabaram por divulgar ainda mais a modalidade.

O jornalismo esportivo sempre foi considerado atividade de menor importância editorial durante grande parte do século passado. As atuais editorias de esporte e a presença de cadernos específicos nos grandes jornais só surgiram no final dos anos 1960. Antes disso, no entanto, nascia no Rio de Janeiro, em 1931, o Jornal dos Sports, publicação destinada exclusivamente à cobertura esportiva.
AltosBaixosJornalSports
Para contar a história do Jornal dos Sports e sua relevância no mundo esportivo, surge o livro “Altos e Baixos – a trajetória do Jornal dos Sports”. A obra procura não apenas falar da publicação ao longo de toda a sua existência, mas do momento social e político que reinava no Brasil na época do surgimento do jornal, além do nascimento e da evolução da imprensa esportiva.

A saga de Mario Filho, um dos mais importantes nomes do jornalismo esportivo brasileiro, com suas ideias inovadoras, é esmiuçada no livro, assim como a trajetória do Jornal dos Sports, seus momentos áureos e os tempos difíceis vividos a partir da morte de Mario Filho, com as frequentes mudanças de direção.

Para saber mais e/ou colaborar, acesse https://www.catarse.me/jornal_dos_sports.