Globalização, Grandes Eventos Desportivos e Identidades

0
610

FluxosRiscosOs grandes eventos desportivos tornaram-se nas últimas décadas manifestações ímpares das tendências do processo de globalização em curso. Como concluíram John Horne & Wolfram Manzenreiter (2006), os mega-eventos desportivos conduzem e são conduzidos pelo processo de globalização, promovendo a cidadania mediatizada, como a designa Maurice Roche (2000). Neste sentido, tornam-se palco do glocal, ou, como afirmava Pierre Bourdieu (1994, 1999), rituais de celebração de valores nacionais, numa construção social em torno da comercialização em larga escala do espectáculo desportivo.
Na procura de evidências empíricas que demonstrem o desenvolvimento da realidade do fenómeno, a edição temática em preparação da Fluxos & Riscos, objecto do presente call, pretende reunir trabalhos de investigação que aprofundem a construção social dos grandes eventos desportivos que tiveram lugar durante o Ciclo Olímpico do Rio (2013-2016), a partir da análise dos factos, das representações com que foram investidos pelos diferentes agentes sociais, e da reflexão crítica das Ciências Sociais.

As propostas de artigo com título, resumo de 150 palavras e 5 palavras-chave em português e em inglês, deverão ser enviadas para flux.risk@gmail.com até fim de Janeiro de 2017. A submissão do texto final dos artigos deverá ser feita através da plataforma da revista Fluxos & Riscos, devendo para o efeito os autores procederem ao seu registo.

O prazo para a submissão dos textos finais é 28 de Fevereiro de 2017.

Mais informações, acesse http://cpes.ulusofona.pt/revista-fluxos-e-riscos/.