Fazendo Música, Jogando Bola – Rogério Rock Ceni

1
1091

Rogério Rock Ceni – Por Fila Benário
CeniGuitarra
Fala galera, Fila Benário na área, e como dizia o nosso saudoso Chorão: “Camisa 10 joga bola até na chuva”.

2015 está chegando ao fim e com ele também já se encerrou o nosso calendário futebolístico brasileiro. Tivemos os campeonatos estaduais, no qual Santos, Vasco, Atlético Mineiro, Internacional, Goiás, levaram a melhor (fiz um texto sobre isso aqui – http://54.198.123.184/convidados/fazendo-musica-jogando-bola-campeoes-estaduais-musicais/). Na Copa do Brasil, torneio nacional que dá vaga para a Libertadores do ano seguinte, o Palmeiras ganhou de forma heroica, com direito a defesa do novo “santo” arqueiro do clube, o “São Prass”. E no Campeonato Brasileiro, com três rodadas de antecedência e com 81 pontos, um novo recorde na era dos pontos corridos, deu o Coringão comandado pelo senhor Adenor Tite.

E se o São Paulo Futebol Clube não conquistou nada esse ano em termos de títulos, não podemos dizer que ele não teve um ano glorioso. Na última sexta-feira, 11 de dezembro, um dos maiores ídolos do clube, senão o maior de toda história do time, o goleiro e batedor de falta Rogério Ceni, encerrou a sua carreira de 25 anos defendendo a camisa tricolor, e nada mais justo do que uma festa compatível com o tamanho da sua trajetória dentro do clube. E foi em um Morumbi lotado de São Paulinos que aconteceu a partida #ParaSempreM1TO, que reuniu de um lado os campeões mundiais de 1992 e 1993, contra os campeões de 2005. Nomes importantes da história do time, como: Zetti, Raí, Cerezo, Lugano, Leonardo, Mineiro, Josué, Aloísio e Amoroso, estavam presentes. Ceni, o Mito da torcida tricolor, jogou na linha e chegou a marcar um gol.

Gol de Rogério Ceni – Despedida de Rogério Ceni – #PraSempreM1TO – 11/12/2015

Mas para abrilhantar ainda mais a partida, Rogério Ceni que já declarou abertamente ser Roqueiro, dentro de um mar infinito de jogadores que idolatram o pagode e a música sertaneja, trocou as luvas pela guitarra no intervalo do jogo e deu uma canja ao lado do grupo Ira!, dos tricolores Edgard Scandurra e Nasi, no palco montado dentro do Morumbi. Juntos, Ceni e a banda tocaram o clássico “Envelheço na Cidade”.

Despedida de Rogério Ceni – Goleiro, artilheiro, cantor, guitarrista – #PraSempreM1TO – 11/12/2015

Imagina que alegria para o torcedor tricolor assistir uma partida de despedida do seu maior ídolo, ter a oportunidade de ver grandes campeões mundiais em campo em um jogo divertido, amistoso, no qual até o goleiro Zetti marcou um gol de pênalti, e depois ter a surpresa de ver o Mito cantando um Rock n’ Roll ao lado de uma das bandas mais importantes do gênero em solo nacional?

Para celebrar esse momento de “Puro Êxtase” como já dizia o Barão Vermelho, listei aqui alguns momentos Rock n’ Roll de Rogério Ceni:

1 – ROGÉRIO CENI GANHA AMPLIFICADOR DE ANDREAS KISSER
Em 2009, nas semifinais do Campeonato Paulista contra o Corinthians, Rogério Ceni lesionou o pé durante o treino e ficou de fora da segunda partida. Fazendo a recuperação nos Reffis do clube, Ceni recebeu a ilustre visita do guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser. Ele que é tricolor fanático, fez questão de visitar o seu grande ídolo e de quebra levou um “presentinho” um amplificador de guitarra da marca Meteoro. Em sua coluna musical que tinha na época no portal do Yahoo, Andreas conta que na hora que Ceni viu o presente, mais do que depressa ele saiu correndo mancando da sala de fisioterapia, e logo trouxe o seu violão para plugar no novo presente.

Para o torcedor São Paulino ficar mais feliz, pega esse vídeo de Andreas Kisser tocando o hino do clube na guitarra:

Andreas Kisser do Sepultura, tocando o Hino do São Paulo

2 – MITO DÁ UMA CANJINHA EM PROGRAMAS DE TV
Em algumas oportunidades, Rogério Ceni tocou e cantou em alguns programas de TV. No Bate Bola do ESPN, Ceni pegou o violão e tocou e cantou o clássico ‘Wish You Were Here’ do Pink Floyd.

Rogério Canta Wish You Here do Pink Floyd no Bate Bola

No Bem Amigos do Sportv, Rogério tocou mais uma vez ao lado de Nasi, juntos tocaram a canção ‘Bebendo Vinho’ do Wander Wildner

Rogério Ceni e Nasi cantando

E no final da sua participação em um programa Bem Amigos, ele pegou o violão e deu uma canjinha nos bastidores tocando ‘Knocking on Heavens Door’ do Bob Dylan.

Rogério Ceni interpreta Bob Dylan após participação no `Bem, Amigos`

3 – NO JOGO 1000, A PLAYLIST É SÓ DE ROCK´N´ROLL
No dia 7 de setembro de 2011, Rogério Ceni fazia a sua partida número 1000 pelo São Paulo, e em homenagem a esse feito mais do que especial, Ceni montou uma playlist de 20 canções para rolar antes e no intervalo da partida. Saca só as sonzeiras preciosas que o goleiro escolheu:

1. AC/DC – Highway To Hell
2. Dire Straits – Sultans Of Swing
3. Lynyrd Skynyrd – Simple Man
4. Midnight Oil – Beds Are Burning
5. Meat Loaf – I’d Do Anything For Love
6. Scorpions – Still Loving You
7. Whitesnake – Here I Go Again
8. AC/DC – Burnin’ Alive
9. Pink Floyd- Another Brick In The Wall
10. Counting Crows – Mr. Jones
11. Guns And Roses – Paradise City
12. AC/DC – You Shook Me All Night Long
13. Metallica – Nothing Else Matters
14. Elvis Presley – Suspicious Minds
15. U2 – I Still Haven’t Found What I’m Looking For
16. AC/DC – Ride On
17. Guns And Roses – Sweet Child Of Mine
18. Creedence Clearwater – Proud Mary
19. Tina Turner – The Best
20. AC/DC –Hells Bells

4 – VAI TOCAR HELLS BELLS SIM E PRONTO, ACABOU
ACeniDCeni
A pedido de Ceni, há muito tempo que o time tricolor entra em campo com o clássico ‘Hells Bells’ do AC/DC, no Morumbi. Mas teve um conselheiro do clube que tentou tirar a música de cena. Itagiba Francez, disse que a canção parecia música de enterro: “Essa música é horrível e faz com que todo mundo se sinta em um enterro. A música começa com uns sinos tocando. Depois, parece que entraram no gramado os mortos, no caso, os jogadores. Só falta o caixão”, disse Itagiba.

Mas o insano pedido foi ignorado e Hells Bells continua sendo a música de entrada do tricolor no Morumbi.

Tricolor entrando em Campo ao som de HELLS BELLS

5 – QUEM FAZ 100 GOLS PEDE A MÚSICA
O programa Fantástico faz aquela brincadeira com o jogador que marcou três gols na partida que tem direito a pedir uma música. Mas quem marca o centésimo da carreira? Nesse caso Ceni também teve direito e foi muito feliz na escolha, pedindo ‘You Shook Me All Night Long’ da sua banda favorita AC/DC.

Rogério Ceni marca seu centésimo gol e pede música

Amado por muitos e odiado nas mesmas proporções, não podemos negar que Rogério Ceni foi o último grande jogador do futebol brasileiro, não apenas pela sua habilidade tanto como goleiro, como batedor de faltas, mas também por honrar por tanto tempo a camisa do mesmo clube.

Valeu Ceni!

E Feliz Ano Novo, Rapaziada! Manerem nos espumantes aí, e não coloquem uva passa em tudo.

Fila Benário ou Vinícius Vieira de Oliveira (como é menos conhecido) é estudante de Jornalismo da FAPSP e entre uns goles de Sprite, um Rock bem pesado e o seu amor incondicional pelo Coringão, mantém o blog musical Fila Benário Music.

Os textos e charges publicados na categoria CONVIDADOS, apresentam e refletem a opinião dos mesmos, não necessariamente alinhando-se com a do Blog Futebol-Arte. Sua publicação tem o propósito de apresentar diferentes pontos de vista e estimular reflexões e debates.

#futebolemusica

1 COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.