Apagão, tempestade e sono na Copa do Brasil

0
541

Apagão, tempestade e sono marcaram os dois jogos da noite de abertura das semifinais da Copa do Brasil.

São Paulo x Santos
O Morumbi ficou com cara de Natal logo no começo do jogo São Paulo x Santos, quando as luzes se apagaram. Foram 20 minutos aguardando o reinício da partida.
ApagaoMorumbi
A parada não esfriou os times que fizeram uma partida movimentada e com muitas chances de gol; Gabriel para o Santos e Pato para o São Paulo deram números ao primeiro tempo: 1 x 1. Uma tempestade deu as caras na volta do vestiário, mas também não foi capaz de baixar a temperatura do jogo. No final, o Santos levou a vitória pra casa, com três gols marcados fora de casa e aguarda a segunda partida no caldeirão da Vila onde tem resultados espetaculares em 2015.

O Peixe vem jogando um futebol redondinho e pinta como principal candidato para levar a Copa do Brasil. Com a óbvia exceção dos torcedores são-paulinos o mundo todo já considera o time praiano o primeiro finalista do torneio.

Fluminense x Palmeiras
No Maracanã não houve tempestade, mas dá pra chamar de apagão o futebol do Palmeiras no primeiro tempo, sem nenhum padrão de jogo e meio de campo inexistente. Um fato inusitado marcou o jogo, o Verdão jogava com seu terceiro uniforme, prateado, e ainda no começo da partida os jogadores de ambos os times conversaram entre si e pediram ao árbitro um “tempo técnico” para que clube pudesse trocar a camisa, que vinha causando confusão nos atletas. Camisa branca e calção prateado lembravam um pijama, o que talvez explique o futebol sonífero do time. O Fluminense fez dois a zero, o time verde perdeu as poucas chances que criou e ficou barato.
PijamaVerde
Com tudo pra fazer um bom placar e “matar” a disputa nessa semifinal, o Tricolor carioca cochilou e deu chance de recuperação ao Verdão, que descontou com Zé Roberto e ainda teve chance de empatar. No final, 2 x 1 para os cariocas e a disputa totalmente aberta para o jogo da volta.