Patrocínio de Camisa – Ação curiosa da WebMotors

1
964

Nas últimas décadas, o mundo do futebol foi tomado definitivamente pelo “marketing esportivo” e pelo business, ainda que nem sempre feito de forma inteligente. Muita gente ainda entende o patrocínio de camisa apenas como uma compra de espaço publicitário, o que é uma tremenda bola fora, para manter a linguagem futebolística.

A situação financeira caótica da maioria dos nossos times, inclusive/especialmente(?!) os chamados grandes, e o baixo índice de profissionalização dos dirigentes, gera algumas situações bizarras como os anúncios de varejo, de ocasião, ocupando os mantos outrora sagrados. Recentemente o grupo de humor Porta dos Fundos fez um vídeo, já retirado do ar, ironizando esse fato, utilizando a camisa do Botafogo-RJ, o que gerou reclamações e até mesmo a ameaça de um processo. Entenda melhor a situação na matéria do Aqui na Pan:

Obs.: Vale uma ressalva em relação ao que diz o ótimo repórter Luis Carlos Quartarollo sobre o mundo estar ficando chato e o politicamente correto; esse blog já manifestou a opinião de que chato talvez fosse o mundo de antes, quando as “minorias” eram ridicularizadas e tudo ficava na conta da “brincadeira”. Pode ser piada para quem faz, mas não é para quem ouve. Você pode se manifestar como quiser e o outro pode também.

Tudo isso para dizer que na última quarta-feira, pela Copa do Brasil, na partida entre Palmeiras e Asa de Arapiraca, a WebMotors realizou um anúncio diferente. No primeiro tempo, a camisa do time alagoano trazia a imagem de um carro e a palavra “vende-se”, como um teaser (provocação). Na volta do intervalo a camisa já trazia a mensagem “#vendeu WebMotors”, revelando a “surpresa”.
PatrocinioWebMotors
Boa ideia, de simples execução e baixo custo para o anunciante e receita extra para o clube dentro dessa “nova lógica” de tempos bicudos.

1 COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.