Fazendo Música, Jogando Bola – Os Hinos mais curiosos de todos os tempos

0
843

Os Hinos mais curiosos de todos os tempos – Por Fila Benário
SB_Fred
Fala galera, Fila Benário na área, e se cair e o juiz apitar, já sabem né?

O “fazendo música, jogando bola” de hoje está divertido demais, afinal de contas vamos falar dos hinos de times mais curiosos, aqueles hinos que exaltam amor ao time, mas que nos arrancam gargalhadas em vários sentidos. Apesar das críticas, a ideia não é menosprezar ninguém, apenas curtir de maneira bem humorada o resultado da falta de recursos e, porque não dizer, de noção de alguns clubes. Por menores que sejam, alguns clubes mereciam algo melhor.

Embarque nessa viagem sonora e divirta-se!

GOIÂNIA ESPORTE CLUBE (GO)
De longe o meu favorito. Essa sonoridade à Roberto Carlos nos anos 70, com coral cantando “piripipi” no final de cada verso, além do galo esgoelando durante todo o hino, te faz sorrir do inicio ao fim.

Importante ressaltar que Túlio Maravilha, o jogador mais folclórico do futebol brasileiro, teve uma breve passagem pelo GEC em 2009, onde anotou um gol dos seus 1000.

Hino do Goiânia Esporte Clube

ASSOCIAÇÃO CHAPECOENSE DE FUTEBOL (SC)
Na Série A do Campeonato Brasileiro, a Chapecoense tem um dos hinos mais impronunciáveis do futebol tupiniquim. Levei horas pra entender que o grunhido inicial é “Ó Glorioso verde que se expande”.

Hino da Chapecoense

JI-PARANÁ FUTEBOL CLUBE (RO)
Uma combinação “perfeita” de instrumentos desafinados, com uma voz rouca e igualmente (ou até mais) desafinada, completando com uma melodia triste e sofrível, esse é o hino do Ji-Paraná, time que ficou conhecido graças a participação na Copa São Paulo de Futebol Junior em 2012, que rendeu uma matéria especial para o Globo Esporte de São Paulo.

Hino do Ji-Paraná

MIXTO ESPORTE CLUBE (MT)
Seguindo a linha de melodias tristes, nem o ritmo marchinha de carnaval e os gritos “oba, oba”, trazem alegria para o hino do Mixto. Recomendado não ouvir com lâmina de barbear nas mãos, o risco dela ir de encontro ao pulso é grande.

Hino do Mixto

ESPORTE CLUBE AVENIDA (RS)
Na batida da Axé Music, com uma voz extremamente cansada e uma letra “romanticamente romântica”, o hino do Avenida do Rio Grande do Sul é um verdadeiro choro musical.

Hino do Esporte Clube

CACHOEIRA FUTEBOL CLUBE (RS)
Com certeza a letra de hino mais sem noção é essa do Cachoeira, desde quando um time quer “ter a força e a coragem de um pitbull”? Atente para o final da canção à la Caetano Veloso.

Hino do Cachoeira

CRB – CLUBE REGATAS BRASIL (AL)
Em tempos de aquecimento global, crise hídrica, desmatamento e rios poluídos, tudo o que precisamos é de um hino que exprime o seu amor pela natureza…

Hino do CRB

AGREMIAÇÃO SPORTIVA ARAPIRAQUENSE – (AL)
E se falamos em letra, não podemos deixar de citar o hino do poderosíssimo Asa de Arapiraca, uma composição repleta de palavras belas e complexas que só perde para o Hino Nacional.

Hino do ASA

PICUÍ CLUB (PB)
Nada explica mais a história de um clube do que o hino do Picuí, a música conta desde a fundação até a entrada na federação em 2005, explica as cores do clube e ainda menciona os santos padroeiros da cidade e do time. Tudo isso embalado em um axé music sofrível.

Hino do Picuí

ATLÉTICO CAJAZEIRENSE DE DESPORTOS (PB)
Ainda na Paraíba, o hino do Atlético de Cajazeiras é bonito, em ritmo de frevo, COM uma letra que exalta todo o amor e orgulho do clube. No entanto. o mais curioso com certeza é o trava língua logo na primeira frase da música, afinal quem consegue cantar sem gaguejar a palavra CAJAZEIRENSE?

Hino do Atlético de Cajazeiras

SÃO CRISTOVÃO DE FUTEBOL E REGATAS (RJ)
O hino do São Cristovão foi mais um dos 10 hinos compostos pelo saudoso Lamartine Babo. Ilustre compositor carioca, autor dos hinos dos principais times do Campeonato Carioca, entre eles: Fluminense, Flamengo, Bangu e o America o seu time do coração. O do São Cristovão entra pra nossa lista graças a sua marchinha que pausa de minuto em minuto.

Hino do São Cristovão

ITUMBIARA ESPORTE CLUBE (GO)
O Itumbiara ficou nacionalmente conhecido como o primeiro time que o Ronaldo Fenômeno enfrentou vestindo a camisa do Corinthians, em partida válida pela Copa do Brasil de 2009. E o time demonstra um certo orgulho desse feito, como é possível ver no Wikipédia do clube, em menção nada ortodoxa do fato.
WikItumbiara
Já o hino do clube é um show a parte, começa com uma marchinha de carnaval, e depois ganha uma melodia dançante no pré refrão. Fora o grito de gol no meio da música.

Hino do Itumbiara

CLUBE ATLÉTICO LINENSE (SP)
E é claro que o hino do Linense que ficou eternizado pela belíssima musa Denise Bueno, no Globo Esporte São Paulo, não ficaria de fora dessa lista. O instrumental é um Ska Pop, que figuraria fácil nas rádios jovens do país. Se é que isso pode ser considerado qualidade.

Hino do Linense

ÍBIS SPORT CLUB (PE)
E o pior time do mundo não iria ficar de fora dessa. O Ibis tem um dos hinos mais marcantes, sensacionais e ousados do futebol brasileiro. Aqui se encerram as marchinhas e os frevos. Silenciam-se os instrumentos de sopro e se aumenta o volume da guitarra distorcida e da bateria acelerada, e o que temos é um hino Punk Rock.

Hino do Íbis

CLUBE RECREATIVO E ATLÉTICO CATALANO – CRAC (GO)
Os mais vividos devem se lembrar da canção ufanista “Eu Te Amo Meu Brasil” da dupla Dom e Ravel. Ouça esse hino do CRAC e note o plágio descarado.

Hino do CRAC

VILHENA ESPORTE CLUBE (RO)
E com vocês o PIOR HINO DE TODOS OS TEMPOS. Se acusamos o CRAC ali em cima de plágio, o que Vilhena fez foi um assalto a mão armada, afinal de contas o seu hino é a junção de dois hinos de grandes clubes paulistas: Palmeiras e São Paulo. Agora una essa ideia com o fato de que o hino é inteiro a capela com uma voz completamente desafinada. É de dar medo!!!

Hino do Vilhena

Depois dessa eu perdi até o rumo…

Tamô de volta dia 15 de Maio.

Fila Benário ou Vinícius Vieira de Oliveira (como é menos conhecido) é estudante de Jornalismo da FAPSP e entre uns goles de Sprite, um Rock bem pesado e o seu amor incondicional pelo Coringão, mantém o blog musical Fila Benário Music.

Os textos e charges publicados na categoria CONVIDADOS, apresentam e refletem a opinião dos mesmos, não necessariamente alinhando-se com a do Blog Futebol-Arte. Sua publicação tem o propósito de apresentar diferentes pontos de vista e estimular reflexões e debates.

#futebolemusica