Um Minuto de Silêncio ou Um dia a menos de vida

0
499

Com certeza alguém já deve ter pensado a respeito, mas como desconheço quem já tenha feito essa fundamental reflexão para a vida humana, mergulhei nos cálculos. Você já parou pra pensar em quanto tempo a gente passa assistindo aos “minutos de silêncio”(*) que antecedem alguns jogos de futebol? Estive fazendo umas contas, o que é sempre um perigo e os resultados não foram animadores.

Desconsiderando os mais fanáticos, que acompanham com fervor qualquer Bambala x Arimateia, e os que não curtem futebol, sobram os que gostam razoavelmente do esporte bretão. Esse tipo de pessoa provavelmente vai acompanhar o jogo em estádios ou na televisão ao longo de 70 anos… a partir da infância, digamos, dos 10 até algo lá pelos seus 80 anos.

Lembre-se, estamos fazendo uma estimativa e você não precisa ficar pensando de contra-exemplos, como seu irmão que acompanha a bola desde os sete anos ou seu tio-avô, que já passou dos 90 e ainda faz a “ola” sozinho em casa. É uma “média” não-científica.
MinutoOdete
Lembrando que tem jogo todos os dias na TV, vamos considerar que o torcedor médio assiste a dois jogos por semana, o que vai dar oito por mês. Para nosso estudo, vamos considerar que dois desses oito jogos terão o famoso “minuto de silêncio”. Para uma conta mais conservadora, vamos descartar a segunda quinzena de dezembro e a primeira de janeiro; teremos um ano de 11 meses.

Assim, teremos 70 (anos) x 11 (meses) x 2 (jogos com minutos de silêncio) = 1540 minutos ou 25,66 horas.

Um minuto passa rápido e a gente nem percebe, mas é estarrecedor imaginar que a gente vai perder mais de um dia de vida em silêncio, em homenagem a pessoas que, na maioria das vezes, a gente nem ouviu falar. Nem quero imaginar o tempo de acréscimo ou com jogadores caídos fazendo cera…

(*)Existem algumas outras versões, mas reza a lenda que o minuto de silêncio surgiu em homenagem dos portugueses ao nosso Barão de Rio Branco, ministro das Relações Exteriores do Brasil. Ao saberem de sua morte, os lusitanos resolveram permanecer 10 minutos em silêncio em sua homenagem. Com o passar do tempo esse período foi se reduzindo e o gesto se alastrando pelo mundo, até chegar aos campos de futebol.