Substituição

0
614

Sai Copa, entra Brasileirão!

Infelizmente, já que tristeza não tem fim mas felicidade sim, a Copa das copas terminou. Sai de cena o maior evento esportivo do planeta, o ponto máximo da maior invenção do homem, o futebol. Deixará saudades, não tenho dúvida. Saudades do vôo de van Persie, do chutaço de David Luiz, das grandes atuações de James Rodriguez e Neymar, da seleção da Costa Rica, dos valentes argelinos, das viradas, das zebras, das goleadas. Como diriam os mais supersticiosos, algo que começou para a seleção brasileira com um gol contra não poderia acabar de maneira menos catastrófica do que os dez gols em dois jogos. A Alemanha, que jogou melhor a Copa toda, coroou o futebol com o título. Nossos hermanos acho até que mereciam o vice menos que a Holanda, mas não seria futebol se a coisa fosse totalmente justa, como também não foi para México, Argélia, Iran e Chile. O futebol é cruel, assim como é cruel que a Copa acabe desse jeito, sem mais nem menos, e agora vemos os gramados e as bolas mal tratadas Brasil afora.

Entra em cena nosso Brasileirão. O futebol toma forma de paixão total, pois só assim é possível assistir a grande maioria dos jogos. Saem os jogadores do Bayern, entra Paulo Baier, Neuer da vez para seu professor Rogério Ceni, sai Alemanha entra Flamengo e por aí vai. Entendam, nada contra o Flamengo, Ceni ou Paulo Baier, mas a diferença qualitativa entre a Copa e nosso campeonato nacional só evidencia mais uma vez quão sucateado está nosso futebol, jogado às traças e deixado lá para apodrecer.

Sai Felipão e Parreira, mas entra quem? Tite? Me responda: quem é o treinador brasileiro atual no qual você confiaria para resgatar o futebol arte, o futebol brasileiro? Até internacionalmente é difícil, talvez Guardiola. A questão é que não é fácil fazer o que nós fazíamos, não é por acaso que somos penta campeões, nós somos bons de bola mesmo! E jogadores como Neymar nos fazem lembrar a todo tempo que nós não esquecemos como se faz, mas que aqueles que comandam a peleja toda não tem interesse em fazer do jeito certo. Mudar o treinador pode ajudar, pode até montar uma seleção, mas enquanto jogadores de dez, doze anos forem vendidos para a Europa o futebol brasileiro não renascerá, pois ninguém mais aprende a jogar no Brasil! Ora, Pelé conta que o melhor treinamento dele nunca foi nos clubes, foi no terrão onde a bola quica estranho e você tem que se virar. Neymar já disse que via seus colegas das categorias de base cometerem erros básicos de fundamento porque os treinadores ensinavam errado! O futebol brasileiro necessita uma mudança estrutural, precisa sair o filho da ditadura José Maria Marin, Del Nero e toda essa trupe e entrar alguém que queira fazer certo, queira dar um jeitinho brasileiro no melhor sentido, queira transformar o futebol novamente em brasileiro.

#centraldofutebol #Copa2014
Tarja_Joao