Copa: Diversidade e Mulheres

0
584

Pela primeira vez, na final de uma Copa do Mundo, a liderança e representação política dos dois países finalistas e do país-sede será composta apenas por mulheres: Angela Merkel, primeira-ministra da Alemanha; Cristina Kirchner, presidente da Argentina e Dilma Rousseff, presidente do Brasil. É um avanço, aparentemente considerável, mas talvez pequeno diante do abismo que ainda marca as questões de gênero e diversidade no mundo todo.

MariaChuteira_GeneroSe por um lado os espaços de representatividade para as mulheres, (BEM) pouco a pouco vão surgindo e se consolidando, incomoda (deveria) o comportamento machista de boa parte da torcida e da mídia em geral. Na Vila Madalena, “point” escolhido por muitos para ver os jogos, torcer e paquerar(?!), parece que a coisa desandou de vez. Dos brasileiros se passando por gringo pra “pegar mulher” aos muitos gringos que forçam a barra e tentam beijar e agarrar a força, o desrespeito a mulher é a regra. Na mídia a coisa não é muito melhor, como mostram os óbvios exageros sexistas da publicidade e das pautas forçadas e repetidas da imprensa sobre as “musas”, “marias-chuteiras” e namoradas e esposas de jogadores.

Já falamos a respeito em Turismo Sexual e a Copa 2014 e em outras oportunidades; ainda falta avançar muito nessa área!

Se para as mulheres a situação é difícil, lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e transgêneros tem problemas ainda mais graves. Todo o preconceito, discriminação e risco de violência que sofrem até mesmo para conquista do direito mais básico: existir, ser.

Como mais uma das manifestações para chamar a atenção para o problema, como acontece anualmente, um time de drag queens entra “em campo”, com direito a peruca, maquiagem e salto alto, para disputar uma partida amistosa. O fotógrafo Roberto Setton registrou várias imagens do evento nos últimos cinco anos e realiza agora uma exposição no Museu da Diversidade.
Diversidade_Futebol
Todo preconceito precisa confrontado com a realidade tende a se esvaziar; tememos principalmente aquilo que não conhecemos. Reflita, respeite, dê espaço para a diversidade!

Diversidade F.C.
até 12/10, terça a domingo, das 10h às 20h
Museu da Diversidade
R. do Arouche, 24 – República – São Paulo – SP
Mais informações: 2627-8078