Brasil para em Ochoa e nas decisões de Felipão

0
609

ochoa

No segundo jogo disputado pela Copa do Mundo, a seleção brasileira mostrou que ainda não está preparada. A partida que foi disputada em Fortaleza no estádio Castelão ficou no 0 a 0 contra a mediana seleção do México.

A falta de Hulk – o que para muitos seria um reforço – acabou permitindo que Felipão mudasse o esquema tático do time. No lugar do atacante, o técnico optou pelo volante, repito VOLANTE, Ramires. Não que o jogador do Chelsea não tenha lugar na seleção nacional, até acho que ele poderia estar no lugar de Paulinho, mas atuando na posição de origem. Essa mudança fez com que o destaque da última partida da seleção sumisse! Oscar mal tocou na bola e quando tocou não conseguia acertar o passe. O meia ficou isolado na lateral e não armou nenhuma jogada.

O que parecia ruim, piorou quando Felipão tirou Ramires para colocar Bernard (nem vou comentar). Outra mudança feita pelo gaúcho, foi a saída de Fred para entrada de Jô (centroavante por centroavante? Também não vou comentar). A última alteração foi a entrada de Willian no lugar do apagado Oscar.
Parece que o técnico não conseguiu visualizar que a troca de atacantes não surtiria efeito, já que o problema, era que a bola simplesmente não chegava (meio de campo a lá cidade do The Walking Dead: vazia).
No geral, todos os jogadores brasileiros fizeram uma partida ruim. Ressalva para Luís Gustavo que se esforçou em campo e foi o único que jogou bem. E um destaque também para Neymar que procurou o jogo, fez boas finalizações, mas parou na forte marcação e nas boas defesas do goleiro mexicano.

Aliás, a partida foi dele: Guillermo Ochoa! O goleiro do México não permitiu que a bola cruzasse a linha do gol. Saiu como o herói do jogo e aclamado pela torcida mexicana que compareceu em peso ao estádio.
Esse jogo contra o México deixou claro que Felipão não soube escolher os melhores jogadores para atuar na seleção. Não temos um meia (DE PESO) que consiga pelo menos armar jogadas, na lateral temos Daniel Alves, Hulk…. No banco jogadores como: JÔ, BERNARD, HENRIQUE… enfim, um time que com certeza encontrará sérias dificuldades se for enfrentar seleções como da Holanda e Alemanha (#socorro).

Uma coisa ficou clara: Neymar assim como Cristiano Ronaldo, não pode e nem consegue carregar a seleção sozinha.

#chamaolucasfelipão #felipãoteimoso

Tarja_Ester

COMPARTILHAR
Post anteriorTime dos Amigos
Próximo postCopa dos Refugiados
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.