Fazendo os outros de Pato

0
865

Depois de um jogo bem mais ou menos, com duas equipes que jogam pra não perder, Corinthians e Grêmio foram decidir quem continuaria na Copa do Brasil nas penalidades.
Gremio_Corinthians
E não me venham com a conversa de que pênalti é loteria. Cansaço, fatores emocionais, psicológicos, treino, disposição, informação… muitos são os aspectos envolvidos que decidem esse tipo de disputa. Ambos os times tem goleiros com bom desempenho nessa área; o Corinthians se dá ao luxo de ter dois bons pegadores. Hoje, Dida era a experiência, o veterano, frio, enquanto Walter, com 25 anos, é a juventude, com mais explosão, mas também muito bem preparado. Os goleiros não decepcionaram e foram fazendo a sua parte, inclusive contando com a sorte, caso do arqueiro corintiano, quando a bola bateu na trave e em suas costas, mas não entrou.

Quis o destino, esse grande irônico, que as duas cobranças finais ficassem para atletas que, em suas infâncias, torciam exatamente para o rival desta noite. Mais ironia ainda, ambos se destacaram em suas carreiras atuando justamente pelos rivais regionais. Kleber, atacante do Grêmio, destacou-se jogando pelo Palmeiras, até que um dia descobriu-se que era torcedor do alvinegro na infância. Pato, atacante do Corinthians, destacou-se jogando no Internacional, pois foi rejeitado em uma peneira no Grêmio na infância.

Errar faz parte da vida, errar diante de um grande goleiro do outro lado é algo absolutamente possível, mas errar por displicência?

Por aqui, é grande o cuidado para opinar sem julgamentos, sem frituras, sem jogar pedra, mas… o torcedor espera o ano inteiro pra tudo acabar dessa forma? Cavadinha numa hora dessas? Digo mais, se quer fazer cavadinha, faça direito! Sem falar que o momento pra tal gracinha não poderia ser mais inapropriado.

Infelizmente é um grande talento do futebol brasileiro ladeira abaixo nos últimos anos. E o pior, transformando milhões de torcedores em patos.