Carta aberta a Rogério Ceni

4
1053

São Paulo, 28 de outubro de 2013

Prezado Rogério Ceni,

Tomei a liberdade de escrever essa carta a você, mesmo sabendo que são remotas as chances de que você a leia. O motivo é basicamente um só, pedir que reconsidere sua aposentadoria como jogador de futebol, prevista para o final do ano; Fica Rogério Ceni.

Vindo de um torcedor rival o pedido pode parecer provocação ou chacota, mas realmente não é esse o caso e explico melhor a seguir.

Cresci vendo futebol nos anos 70 e 80. Nessa época, ainda menino, cheguei a sonhar em ser jogador e ainda existia um certo “amor a camisa”, ou ao menos uma permanência maior dos jogadores nos times, o que ajudava a criar uma identidade ao nosso futebol. Hoje isso é raro e você é um dos últimos que me faz lembrar disso.

Sabe Rogério, não te conheço pessoalmente e, a distância, não te acho muito simpático, o que não chega a ser um problema, nem pra mim e, muito menos para você. Obviamente torci contra você e teu time em muitas situações, dei risada e tirei sarro dos amigos são-paulinos quando você errou pênaltis ou tomou um frango. E afirmo, sem vergonha nenhuma, que voltarei a fazê-lo quando isso voltar a acontecer, do mesmíssimo jeito que os torcedores rivais faziam quando São Marcos falhava e fazem quando Cássio ou qualquer outro goleiro falha. Preferências são preferências e são a paixão e o humor que dão tempero ao futebol.

No entanto, como já mencionei, amo o futebol e sei ver um bom jogo, bons jogadores, mesmo quando não são do meu time. Já vibrei com o Flamengo de Zico, com o seu São Paulo quando Zé Sérgio ou Raí jogavam nele, com o Vasco de Romário, mais recentemente com o Santos de Neymar e até mesmo quando você marcou seu centésimo gol.

Agora, mais do que os gols que fez, admiro quando tem uma boa atuação como goleiro, evitando gols. E na última quarta-feira, diante da Universidad Católica do Chile, você teve uma atuação espetacular. Jogando desse jeito, não pode pensar em se aposentar, mesmo que uma boa estratégia para o final da carreira seja sair por cima. Novamente não é provocação, mas acredite, vindo de mim, não consigo pensar em outro elogio maior do que dizer que você teve (mais) uma atuação de São Marcos.
Ceni
O Tricolor esse ano não foi lá essas coisas e, com certeza com a volta do Muricy, deve fazer uma temporada melhor em 2014. Você merece terminar sua carreira em uma situação melhor e, mais do que isso, você ainda pode jogar futebol em alto nível. Dizem até que não é o jogador que abandona o futebol, mas o futebol que abandona o jogador. Esse não é o teu caso ainda. Aproveite essa oportunidade que você tem e jogue mais um tanto. Aposto que a quase totalidade dos torcedores do São Paulo concordam comigo.

Ah, e não se aborreça comigo quando eu sorrir e vibrar com as tuas falhas. Não é nada pessoal.

um abraço,

Ricardo Roca

p.s.: como essa carta é digital, posso deixar o vídeo com suas defesas nesse jogo para que aqueles que ainda não viram o que você fez tenham essa chance.

#ficarogerioceni

4 COMENTÁRIOS

  1. Ricardo,

    Valeu e gostei muito da carta, embora penso justamente ao contrário. O momento de parar é neste final de ano. Sei que ele ainda está em forma como goleiro e é sem dúvida meu ídolo maior no SPFC. Só uma coisinha e não poderia deixar de falar: a atuação dele na última quarta-feira, confesso que eu nunca vi um goleiro pegar o que ele pegou ( placar moral daquele jogo deveria ser 11×5 para a Católica), nem mesmo o Marcos que é simpático porque conta piadas e o Rogério é antipático e arrogante, porque é avesso a certas brincadeiras. A antipatia criada, vem de parte da imprensa marrom e principalmente bairrista, que adora bajular e ser bajulada pelos boleiros, ou estou errado……
    Abração e teu blog é muito legal mesmo

    Rubinho – gigante não cai nunca

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.