Chulos e Xolos

0
1090

Todo torcedor quer ver os jogadores do seu time com raça, dando sangue pelo time. No entanto, não consigo ver um grande mérito nisso; deveria ser a regra, não?

Esta noite o razoavel time do Tijuana, do México, eliminou o limitado time do Palmeiras pelas oitavas-de-final da Libertadores 2013. O Verdão teve alguns bons resultados, empatou contra o próprio time mexicano, quando inclusive foi prejudicado pela arbitragem pela não marcação de um pênalti e acabou trazendo um suposto favoritismo para o confronto. Hoje, apesar de todo o esforço dos jogadores, o time mostrou várias de suas deficiências e acabou derrotado erm pleno Pacaembu.
Bruno
É importante não nos enganarmos. A falha do bom goleiro Bruno e um novo erro de arbitragem, que anulou incorretamente um gol do centroavante Kléber, não servem como desculpa para o resultado. O Verdão chegou onde poderia chegar. Enfrentar o Galo nas quartas-de-final seria possível, mas quase um “golpe de sorte”. Se é que se pode chamar de sorte enfrentar esse Atkético-MG em estado de graça.

Fundamental agora é reforçar o time, lidando com as limitações orçamentárias existentes, para a Série B. O ano de 2014 traz boas expectativas para os verdes, com inauguração de um dos melhores estádios do mundo e a comemoração do centenário do clube; eventos que devem ser realizados com o time na primeira divisão. Essa sim é a tarefa principal para esse ano.

Se os Xolos, apelido do Tijuana, seguem em frente, esperamos apenas que os chulos dirigentes que colocaram o Palmeiras nessa situação, fiquem para trás.