O 2º gol e a classificação do São Paulo

0
606

O futebol é maravilhoso por isso; um time que era dado como eliminado, dependendo de uma vitória contra o “bicho-papão” da competição e um resultado de outros dois times e… tudo dá certo. Mas o mais importante para os torcedores tricolores não é apenas a classificação para as oitavas de final; o mais importante foi a forma como ela foi conquistada.

Quando vencia por 1 x 0 o time já estava conseguindo a classificação, quando enfrentaria o próprio Atlético-MG. O segundo gol no entanto abre espaço para outros aspectos que devem ser analisados.

Primeiramente o aspecto técnico. De jogadores como Ganso, Jadson, o próprio Ronaldinho Gaúcho, o que se espera é que participem ativamente, mas no mínimo, que tenham dois, três ou quatro momentos de brilho durante a partida. Ganso dominou a bola na intermediária aos 35 minutos do 2º tempo, girou e fez um daqueles lançamentos certeiros, verticais, para a velocidade de Osvaldo. Este por sua vez confirmou o que vem apresentando a temporada toda e não se afobou, levantou a cabeça e encontrou o centroavante do time, Ademilson, que teve calma para concluir para o gol. A parte tática funcionou perfeitamente e isso deve ser imensamente comemorado por um time que vem se mostrando muito instável.

Além disso, o aspecto emocional. Enquanto estava 1 x 0, o Tricolor estava se classificando, mas o Galo não estava “devendo” nada. Com o segundo gol, o time do Morumbi incendiou a torcida, que até ensaiou um “olé”. A derrota contundente deve dar moral para o São Paulo e também pode trazer dúvidas sobre o que parecia certo, a capacidade de decisão e o equilíbrio do time de Cuca.

As coisas se equilibraram e o confronto das oitavas está “zerado”. Não dá mais pra apontar um favorito. A disputa está aberta, o que traz a perspectiva de dois belos espetáculos.

De vergonhoso, e desnecessário, apenas o sumiço dos gandulas nos minutos finais do jogo. Passou da hora de superarmos isso.