Não é assim que se faz uma Copa

2
911

Lamentáveis os fatos ocorridos no antigo Museu do Índio, no entorno do Maracanã, na última sexta-feira. Com truculência e irresponsabilidade a Polícia Militar invadiu o local com bombas de efeito moral, gás pimenta, gás lacrimogêneo, bateu em manifestantes e prendeu ativistas e estudantes. É importente dizer que a Aldeia Maracanã estava ocupada desde 2006 por grupos de diferentes nações indígenas.

Possivelmente o objetivo, implícito, seja a privatização do Complexo do Maracanã, formado pela Escola Arthur Friedenreich, pelo Parque Aquático Júlio De Lamari, pelo Ginário Célio de Barros e pelo próprio estádio do Maracanã, talvez até para a construção de um estacionamento ou shopping, além da suposta instalação de um Museu Olímpico.

Com antecedência e planejamento, as soluções podem e devem ser encontradas de forma dialogada / negociada. No entanto, parece que pouca gente se importa com os índios; se Cabral começou o serviço, já se vão 513 anos que eles vem sendo despejados de um lado pra o outro… Que equívoco Cabral!

2 COMENTÁRIOS

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.