Cartão Vermelho – Edilson Pereira de Carvalho

1
1530

É sempre interessante ouvir o “outro lado” de uma história. É isso que o livro Cartão Vermelho, de Edilson Pereira de Carvalho apresenta.

O ex-árbitro, torcedor do Corinthians, nasceu em Jacareí, no Vale do Paraíba, em 1960 e chegou a fazer parte do quadro de árbitros da Fifa. No entanto, em 2005, a descoberta de seu envolvimento com um esquema de fabricação de resultados para favorecer apostadores clandestinos acabou precocemente com sua carreira.


No livro, Edilson apresenta sua versão dos fatos, em que justifica a utilização de um diploma falsificado de segundo grau por seu grande desejo de atuar como juiz de futebol. Ao longo do livro mostra grande vaidade ao elogiar sua qualidade nessa função. Sem medo, vai dando nome aos bois e indicando quais seriam, segundo sua visão, os bons e maus profissionais de sua área de atuação.

Seu envolvimento com a “máfia do apito” decorre de dívidas que possuía. Cada resultado produzido lhe renderia cerca de R$ 10 mil. Segundo ele, mesmo aceitando o dinheiro para “fazer o resultado”, jamais interferiu no andamento dos jogos, não expulsando jogadores ou marcando faltas e pênaltis injustamente. É interessante observar como isso é suficiente para que se veja como inocente, mostrando uma ética bastante peculiar. Outra informação importante do livro é a descrição de como os responsáveis pelas arbitragens dentro das federações gostam de dar “dicas sutis” sobre os jogos e resultados que seriam interessantes para determinados times.

Obviamente que, em função do que fez, a leitura ocorre com um “pé atrás”; afinal, como acreditar em alguém que se envolve nesse tipo de coisa? Mesmo assim, fica a impressão de que muitas de suas acusações fazem todo sentido. A indignação cresce ao sabermos que agora no começo de fevereiro, o Tribunal de Justiça de São Paulo indicou que deve absolver a Federação Paulista de Futebol (FPF) e a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) no citado caso.

Com toda certeza ele não é o único culpado. E nem é necessário ler o livro pra saber disso. Acompanhamos o caso e ficamos na torcida para que TODOS os envolvidos sejam punidos.

1 COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.