A saída de Barcos

2
759

Sou um otimista por natureza e, por isso mesmo, tomo algum cuidado para elaborar minhas consideraçôes. A gestão anterior do Palmeiras, foi horrível e a chegada de Paulo Nobre, mais jovem e empresário de sucesso, trouxe junto a esperança de dias melhores. As primeiras contratações, de Marcelo Oliveira e Charles (em troca com Luan) e o meia Ronny, mostraram a atual situação do clube, sem dinheiro = sem contratações de impacto.

A chegada de Kléber, bom atacante do Porto, já é de um nível acima e mostra como é possível se reforçar bem gastando pouco. Agora os boatos são sobre uma negociação grande com o Grêmio. O Palmeiras cederia seu maior ídolo atual, o centroavante Barcos, e receberia cinco jogadores (Marcelo Moreno, Vilson, Marco Antônio, Leandro e Léo Gago) além de uma compensação financeira substancial.

Confesso que, apesar de gostar do futebol do argentino, entendo que a necessidade de rechear o elenco é fundamental nesse momento. Além do que, tenho boa expectativa quanto ao atacante Marcelo Moreno. Caso o negócio se concretize, se foi bom ou ruim, só o tempo dirá.

2 COMENTÁRIOS

  1. Olá amigo, tudo bem?
    Bom, já me manifestei em outras ocasiões em seu site, mesmo não sendo palmeirense, mas como adorador de um bom futebol, onde os grandes são sempre fortes e rivais.
    Na situação atual do Palmeiras, acredito que é necessário primeiro ter um elenco para depois se preocupar em ter um time.
    Pode parecer estranho, mas a quantidade neste momento acaba sendo mais vantagem que a qualidade em um todo.
    Diferente de alguns anos atrás quando o Brunoro tinha a Parmalat por trás de seu prestígio, agora ele tem que, junto ao presidente, peneirar boas opções no mercado, devido a falta de investimento e dinheiro em caixa.
    Vale lembrar que o elenco atual conta com dois jogadores badalados (Valdivia e Wesley), isso considerando a saída do Barcos.
    O Henrique já esteve na seleção, ficou fora em bom time europeu… na lista de jogadores do Gremio que viriam na troca, vale ressaltar o Moreno, bom atacante (na minha opinião, mesmo nível do Barcos)… O goleiro Fernando Prass não é ruim… enfim, montando uma base com pelos menos os jogadores que citei que já servem de espinha dorsal, os demais jogadores serão testados (o técnico terá elenco na mão)…
    Sou corinthiano, mas brincadeiras à parte, prefiro um adversário forte, para que os clássicos tenham emoção… Desejo sorte aos amigos palmeirenses neste ano de 2013, pois será um ano conturbado…

    • Oi André,
      Pois é, me pareceu uma atitude corajosa e de muito bom senso do novo presidente. Temos que reconhecer que, no momento, estamos alguns estágios abaixo dos rivais e o mais importante é montar um elenco capaz de retornar para a série A.

      Adoro brincar com os rivais, mas gosto dessa postura de saber separar o que é brincadeira do que é análise.

      abraço,
      Roca

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.