Seleção Cascuda

0
660

Mais um time da série de seleções temáticas que temos montado aqui no Futebol-Arte. Além da Seleção Gringa, Gastronômica, Agrícola, Anatômica, Regional, Animal, Religiosa e Avícola, agora temos uma Seleção Cascuda, composta com o que há, ou houve, de melhor(?!) dentre jogadores que já foram parar atrás das grades ou os que se notabilizaram pela valentia e, por vezes, pela violência.

Uma “coincidência” interessante mostra que, de modo geral, é muito maior a incidência de “craques-problema” entre os atacantes que entre os jogadores de outras posições.

De qualquer forma, temos titular e reserva para o gol desse time: Bruno (ex-Flamengo, que está sendo julgado pela morte de Elisa Samúdio) e Edinho (filho de ninguém menos que o Rei Pelé). Na zaga, Breno (Ex-São Paulo, acusado de ter colocado fogo na própria casa, quando atuava pelo Bayern, da Alemanha), Leandro Castán (que acidentalmente acertou um amigo com um tiro com uma espingarda de chumbinho) e Pinheirense (um dos mais viris zagueiros que já desfilaram por nossos gramados).

Para compor o time, temos não apenas jogadores que já foram presos, mas aqueles que, além de alguma habilidade, sabiam bater “da medalhinha pra cima”, como Rildo (lateral esquerdo, do poderoso Santos de Pelé), Chicão (volante, mais conhecido como o Monstro de Rosário, por ter “segurado” na marra a seleção argentina na Copa de 78), Merica (volante, ex-Flamengo na época de Zico). Zé Elias (volante, que surgiu para o futebol no Corinthians) também já foi parar atrás das grades, nesse caso, por falta de pagamento da pensão alimentícia para sua ex-mulher.

Do ataque para a frente é uma encrenca só: Almir Pernambuquinho (ex-Vasco e Flamengo, protagonista da maior briga da história do Maracanã), Serginho Chulapa, Viola, Edmundo, Doval (argentino, ex-Fla e Flu, que adorava “jogar” na noite carioca), Heleno de Freitas, Marcelinho Paraíba, Romário (também por motivo de falta de pagamento da pensão), Djalminha, Valdiran (ex-Vasco), Mário Sérgio, Beijoca (ex-Bahia), Somália (que inventou um “auto-sequestro” para justificar seu atraso nos treinos)…

No mínimo, os adversários teriam muito medo de enfrentar esse time.