Queimou a Resistência!

1
734

O trocadilho é óbvio, assim como são óbvias as críticas a essa infeliz tentativa de reeditar a Copa Roca. Tem sido difícil encontrar algo de positivo na condução da CBF e da seleção brasileira nos últimos anos. No caso do jogo dessa quarta-feira, que aconteceria num estádio da cidade de Resistência, utilizado para jogos da 4ª (quarta!!) divisão do futebol argentino, tudo que podia dar errado, deu.

A data é horrorosa, não é data Fifa, “interrompe” o Campeonato Brasileiro em um momento importante e coloca os principais jogadores em risco sem necessidade. Por mais que se diga que esses dois jogos sirvam como teste para alguns jogadores, o fato de serem convocados apenas os que atuam no próprio Brasil e na Argentina esvazia demais a partida, como bem prova o local escolhido. Aliás, assim como por aqui, a escolha do local seguiu critérios políticos de interesse da presidenta Cristina Kirchner.


Como se fosse um castigo ou premonição, uma frente fria chacoalhou o avião, mas a turbulência parece não ter sido suficientemente grande para que o cérebro dos dirigentes pegasse no tranco. No ranking recém divulgado pela Fifa, conseguimos cair para a 14ª posição e a cada dia os torcedores brasileiros vão se distanciando mais e mais desse catado que chamam de seleção. Como desvalorizam essa que já foi a maior equipe do mundo, a camisa mais temida…

No fim das contas, apenas Mano Menezes se deu bem, já que ficou com o crédito da dúvida e não foi avaliado novamente. Daria pra ficar apontando horrores por aqui um tempão, mas não vale a pena!

Imagem extraída da página http://www.jornalacidade.com.br/charges/2010/07/03/selecao.html

1 COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.