Foi Corinthians!

2
818

Era inevitável! Uma hora o Corinthians ia conquistar a Libertadores. Seguindo a lógica de Nelson Rodrigues, poderíamos até dizer que: ‘se o Corinthians ainda não ganhou a Libertadores, azar da Libertadores’.

São muitas as emoções na conquista de um título dessa importância, ainda mais inédito e invicto, mas um detalhe precisa ser destacado. Ao longo da campanha ouvi várias vezes a pergunta: “quem é o destaque desse time?” Não é pergunta fácil de ser respondida, especialmente para esse time tão equilibrado. Cássio foi um achado e sem dúvida tem um futuro brilhante; Alessandro e Chicão, maduros, leais, vieram com o clube desde a Série B e mesmo com dificuldades naturais em uma longa jornada, nunca abandonaram o barco; Leandro Castán foi uma surpresa com seu enorme crescimento de produção; até Fábio Santos, o mais apagado do grupo mostrou personalidade e não destoou; Ralf e Paulinho, especialmente o último, são assustadores para quem os enfrenta, com vigor e raça acima da média; Danilo tem uma calma impressionante e a “sorte” de estar sempre no lugar certo, na hora certa; Alex contribuiu, mesmo não demonstrando toda a qualidade que tem; Jorge Henrique aparece mais pela marra do que por seu trabalho de formiguinha, importante no ataque e para o sistema defensivo e Émerson é um capítulo a parte, um post a parte (amanhã).

Mesmo Julio César, Liédson, Romarinho… sem esquecer de Tite, que foi persistente, paciente e parceiro da equipe; não dá pra não falar do Fábio Mahseredjian, preparador físico que deixou o time voando.

Resumindo, não dá pra eleger um destaque nesse time. Assim, quem merece destaque é a torcida. Não os violentos ou provocadores, não os tolos e soberbos que imaginam que são os únicos apaixonados por seu time ou que realmente sua torcida vale mais do que a de qualquer outro apaixonado por um time de futebol. Me refiro aos quase 30 milhões que amam seu clube e sabem que não foram ungidos pelos deuses, apenas amam, sem necessidade de muitas explicações.

Terão que criar um outro tema, já que não faz mais sentido gritar Vai Corinthians, já Foi!

2 COMENTÁRIOS

  1. A torcida pode ser eleita, sim, o grande diferencial! É de arrepiar! No entanto, apesar de não ser muito simpática à “cartolas’, de nenhuma natureza, penso que é preciso dar um destaque ao ex-presidente Andrés Sanches que, contrariando a cultura do futebol brasileiro, manteve o técnico depois de um grande fiasco nesta mesma competição. Esta decisão deu ao técnico o tempo necessário para pensar, mexer, criar e amadurecer um Grupo que sabia do desafio a ser enfrentado.

    É isto! Sou Campeã da Libertadores!

  2. Foi um jogaço… Cheio de nervosismo e emoção. Mas, assim que é bonito e gostoso vencer. Bacana assistir ao jogo com o autor do FUTEBOL ARTE. Aprendo um pouco mais sobre o futebol e concordo: futebol é um espetáculo, ainda mais quando os atores são os nossos preferidos. Vou dormir ouvindo as buzinas da Av. Pacaembu em festa e na mente, um monte de corinthianos: meu pai, meu sogro, meus irmãos, minha mãe, meu padrastro, meus cunhados e sobrinhos, Lica, Batata, Vitulli, Du, tio Constantino, Tio Pierino, tio Zeca, Rose, Roxane, Gerson,Carlos, Lívia, Marcia, Marcos, Marcelo, Tilim,Patricia…um bando, um bando de “locos”
    Boa noite, Timão! Valeu!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.