Dino Sani, Rei de Milão

4
927

Se Falcão ficou conhecido como Rei de Roma, muito antes disso um outro brasileiro fez história na Itália, Dino Sani. Revelado pelas categorias de base do Palmeiras, esse paulista nascido em 1932 foi um dos maiores volantes da história do São Paulo e do Milan. Ao longo de sua carreira também atuou nos dois times que farão a final da Libertadores nos próximos dias: Boca Jrs. e Corinthians.

Durante os 18 anos de sua carreira conquistou vários títulos: Campeonato Paulista, Torneio Rio-SP, Campeonato Italiano, Liga dos Campeões da Europa e o principal, a Copa de 58, pela seleção brasileira. Na seleção, iniciou a Copa como titular, mas uma contusão o tirou do time para a entrada de Zito. Como técnico lançou vários craques, mas sempre ficou no quase. Ajudou a armar o time do Palmeiras que ganhou o Campeonato Paulista de 76, o Coritiba campeão brasileiro de 85 e o Flamengo campeão do mundo em 81, mas sempre saiu antes dos títulos. Também ficou no quase quando foi convidado para substituir João Saldanha no comando da seleção brasileira de 70. Recusou o convite e a seleção foi entregue a Zagallo. O resto da história você já conhece.


Na foto tirada no Museu do Futebol aparecem, pela ordem, o Prof. Hélio Maffia (post em breve); este blogueiro, Ricardo Roca, “coincidentemente” com a camisa do Milan; e Dino Sani.

COMPARTILHAR
Post anteriorBrasil e África: Histórias Entrelaçadas do Futebol
Próximo postLei da Selva
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.

4 COMENTÁRIOS

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.