Soneto 848 Das Eliminatórias

0
654

Na selva estão reféns, pela guerrilha
mantidos seqüestrados. Negocia
a seita terrorista noite e dia,
mas anos faz que um pai não vê sua filha.

Nesse ínterim, recebe-se em Brasília
o líder guerrilheiro: que alegria
demonstra a Esquerda ao ver que ele se alia
ao povo humilde e a fé lhe compartilha!

Na outra capital, estoura a bomba,
o tráfico de drogas já controla
os bancos, o comércio, e da lei zomba.

Mas quando as seleções, jogando bola,
disputam vaga à Copa e um time tomba,
esquece da aliança até o Brizola.

Glauco Mattoso