A cara do Brasil

2
804

Nesses tempos (de novo) de CPI, em que a corrupção parece cada vez mais entranhada na sociedade em geral (não apenas nos poderes públicos), encontrei essa música A cara do Brasil, na voz de Ney Matogrosso, um de meus artistas preferidos. O tempo todo ela nos apresenta dois lados de uma mesma moeda e nos faz pensar: afinal, quem somos nós?

Somos a seleção da Copa de 94, pragmática e vencedora ou a da Copa de 82, que encantou o mundo, mas não levou o caneco? Somos tortos como Garrincha e Aleijadinho.

Por isso tudo já valeria a pena assistir, mas além de tudo tem uma pegada sensacional, meio reggae…

COMPARTILHAR
Post anteriorMegasena no Pacaembu
Próximo postBarcelona x Real Madrid
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.

2 COMENTÁRIOS

  1. “…o Brasil é um cabloco sem dinheiro/ procurando “doutô” em algum lugar/ ou será o professor darcy ribeiro/ que fugiu do hospital pra se tratar…” Essa música do Celso Viáfora é sensacional, uma das melhores letras das últimas 2 décadas. O compositor entregou-a inédita pro Ney em 1998, e ele não fez por menos: registrou-a de maneira brilhante no “Olhos de Farol”, com esse arranjo originalíssimo, pra lá de sofisticado. Legal vc ter postado, pois é uma notável reflexão sobre todas as nossas -muitas e surreais- contradições.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.