A Violência no Futebol e o Marketing

1
1159

Semana passada foi assassinado um torcedor do Guarani, de Campinas. Ontem foi um torcedor do Palmeiras, aqui em São Paulo. Casos tem ocorrido periodicamente desde que me conheço por gente. Já mencionamos esse tema aqui algumas vezes, como no caso da Tragédia no Egito, na solução alternativa encontrada pela Turquia, que resultou no Jogo Florido ou mesmo como “ficção”, no filme Green Street Hooligans.

Um sociólogo talvez explique essa violência no “entorno” do futebol a partir das desigualdades sociais, da falta de oportunidades ou de perspectivas econômicas e ideológicas. Já um psicólogo pode tentar entender esse comportamento violento das torcidas organizadas investigando algo a respeito dos traumas vividos na infância, da mudança de comportamento do individuo quando em grupo ou da “relação” do ego e do superego. Um historiador poderia mostrar que a violência sempre existiu na humanidade, médicos podem cuidar dos feridos, enquanto jornalistas vão relatar as “batalhas” e especialistas em segurança vão sugerir estratégias e ações para combater essa barbaridade, mas…

…o que me parece que esteja faltando (além, obviamente, de civilidade e educação) é um belo plano de marketing.

Isso mesmo! Nesse momento em que se discute os rumos da CBF e o futuro do futebol brasileiro, falta alguém para fazer os clubes perceberem que os torcedores deveriam ser tratados como em um espetáculo. Que estão no segmento do entretenimento. Nessa área falta quase tudo: facilidade na compra dos ingressos, estacionamento e acesso facilitados, horários mais adequados, calendário melhor organizado, campeonatos que façam algum sentido, lugares efetivamente numerados, opções de lanche, além, claro, de segurança tanto dentro quanto fora dos estádios.

Jamais estaremos livres de alguma violência, claro; mas você já ouviu falar de fãs do Spielberg e do Woody Allen se matando por aí a caminho do cinema? Nem os do Tarantino fazem isso…

1 COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.