Seleção Religiosa

0
659

Mais uma time da série de seleções “temáticas”, como a seleção animal, a seleção gastronômica, o time avícola e a seleção regional que já formamos aqui.

Esse time tem o poder divino e deve ser quase imbatível, a despeito dos craques (ou nem tanto) que compõem o time. Com certeza existem outros craques com nomes e apelidos relacionados ao tema. Se você lembra de algum, mande seus comentários.

No gol, claro que tem que ser São Marcos, apesar de Leão, nome de alguns Papas, João Leite, do Atlético Mineiro, que ficou famoso como João de Deus e Tobias, ex-Corinthians, cujo nome significa “Deus tem bondade”. A partir daí, ninguém mais precisa guardar posição. Afinal, o time é santo mesmo. São vários os casos de jogadores e ex-jogadores com nomes como os dos apóstolos: Lucas, Tiagos, Pedros, Simão, André, Rafael e João. Mas ainda temos Cardeal, que surgiu do pequeno Regimento, de Pelotas, para o ataque da seleção brasileira, e homônimos de Papas chamados João Paulo, Adriano, Clemente (último nome e Luis Fabiano)…

Na defesa temos Marinho Chagas, na lateral-esquerda, Nazareth, ex-zagueiro com passagens por Fluminense e Flamengo, vários jogadores com o nome de Gabriel, ainda que poucos sejam lembrados como anjo por suas torcidas, Abel, que atualmente é técnico do Flu, Joel Santana, marcado por sua passagem pelo Vasco da Gama e Moisés, que a torcida do Corinthians queria ver sempre fechando a zaga e não abrindo, como o “patriarca dos judeus” fez com o Mar Vermelho. No meio-de-campo Elias, que significa “Jeová é o meu Deus”, e atualmente atua no Atlético de Madrid, Ezequiel, Josué, ex-São Paulo e Silas, “Profeta de Jerusalém”.

Na frente, infernizando a zaga, apesar da proposta religiosa, Natal, ex-ponta do Cruzeiro, Pagão, atacante que jogou no time de Pelé e mereceu música de Chico Buarque, Claudio Adão, ex-todos os cariocas e mais um monte de times, Oséias, ex-Palmeiras e Jesus, atacante da Ponte-Preta.

Essa imagem divina foi utilizada recentemente em uma campanha publicitária da Adidas.

COMPARTILHAR
Post anteriorCinefoot 2012
Próximo postNova coroa para o Soberano
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.