Ponte Preta, a Macaca

1
1290

Se muitos times estão comemorando seus centenários, a Ponte Preta completa hoje 110 anos. É o segundo time mais antigo do Brasil, perdendo apenas para o Sport Club Rio Grande, fundado alguns dias antes. Nome e apelido do clube trazem curiosidades interessantes; o nome Ponte Preta se deve ao crescimento da cidade de Campinas em 1870, quando começou a ser construída uma linha de ferro ligando Jundiaí à Campinas. Para tanto, foi necessário contruir uma ponte, tratada com piche para aumentar sua durabilidade. No caso do apelido, como seus torcedores eram vistos como arruaceiros, os rivais os chamavem de macacos e o clube, Associação Atlética (no feminino), passou a ser chamado de Macaca.

No final da década de 70, eu achava divertido e curioso como os times de Campinas tinham craques e uma característica em especial me chamava muito a atenção. Enquanto o rival Bugre tinha um ataque de seleção brasileira, com Zenon, Capitão, Renato “Pé-Murcho”, Careca e Bozó, a Macaca, como é conhecida a Ponte, tomava conta da defesa, com Carlos e Waldir Peres no gol, Oscar, Polozzi, Juninho, Odirlei, Marco Aurélio… Outro fato marcante é que, apesar de alguns timaços ao longo da história, e de boas campanhas, nunca conseguiu ser campeão paulista, tendo sido vice-campeã em cinco oportunidades.

Seu estádio é conhecido como Majestoso, pois era um dos maiores do Brasil quando foi inaugurado, em 1948. Seus principais títulos são um Campeonato Paulista do Interior e um da divisão de Acesso, seis Campeonatos Campineiros, torneio realizado na primeira metade do sécullo passado e a Taça dos Invictos, em 1970. Dentre muitos craques que já vestiram seu uniforme alvinegro, destacam-se os já citados além de Luis Fabiano, Washington (coração valente), Zé Mario, Jair Picerni, Nelsinho, Tuta, Samuel, Dadá Maravilha, Fabio Luciano, Gigena, Piá, Monga, Chicão, Grizzo, Manfrini, Rafinha, Osmar Guarnelli, André Dias, Rodrigues e Dicá, o maior ídolo do clube.

COMPARTILHAR
Post anteriorTorneio Gol de Letra SP 2011
Próximo postOs estrategistas
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.

1 COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.