Copa Roca

2
801

Morram de inveja, mas ter uma disputa com seu sobrenome é realmente um privilégio; mais ainda quando esse troféu é disputado por duas das maiores escolas de futebol do mundo, em todos os tempos.

O presidente argentino, General Julio Argentino Roca instituiu, em 1913, uma disputa entre Brasil e Argentina, que ocorreu sem uma periodicidade bem definida até 1976, quando foi interrompida.

A boa nova é que esse ano voltará a ocorrer. O acordo prevê que a disputa ocorra anualmente até 2018 com o nome oficial de Nicolás Leoz, presidente da Conmebol, mas “vendida” como o Superclássico das Américas. Diferentemente do que ocorre com a Copa América, aqui, levamos vantagem sobre os hermanos: vencemos sete vezes contra três dos argentinos, além de uma ocasião em que o título foi dividido. Confira:

Brasil: 1914, 1922, 1945, 1957, 1960, 1963 e 1976;
Argentina: 1923, 1939/40 e 1940;
Em 1971: ambos.

Na disputa retomada, apenas jogadores que atuam no país poderão participar. Ainda bem que Ronaldinho Gaúcho voltou, Neymar e Ganso ainda não foram embora…

COMPARTILHAR
Post anteriorCrônica: Santos x Flamengo
Próximo post4 x Timão
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.

2 COMENTÁRIOS

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.