St. Pauli e os Sinos do Inferno

0
726

Nos últimos anos nos “acostumamos” a ver manifestações racistas, homofóbicas e preconceituosas nos estádios de futebol. Lamentável! Mas resta uma esperança; o St. Pauli, de Hamburgo, na Alemanha, se tornou símbolo de uma cena alternativa.

Em seus jogos, invariavalmente com mais de 20 mil torcedores, são proibidos símbolos nazi-fascistas e qualquer comportamento holligan. Sua entrada em campo se transforma em catarse, com a torcida entoando Hells Bells, do ACDC. Torcida essa composta por punks, ativistas do vegetarianismo, jovens desempregados e artistas em geral.

Além do rock do ACDC, várias outras bandas, inclusive brasileiras, já homenagearam o clube. Tudo isso contribui para conferir ao time uma certa aura cult. Confira o vídeo com imagens do time ao som de Hells Bells.

COMPARTILHAR
Post anteriorPara de onda Neymar
Próximo postA Energia das Torcidas
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.