Outro Ataque dos Sonhos

1
861

Há pouco mais de 10 dias tivemos a coincidência de quatro grandes craques do futebol mundial fazendo aniversário no mesmo dia: Jair da Rosa Pinto, Lothar Matthaus, Ronald Koeman e Ronaldinho Gaúcho. Outros exemplos já foram dados aqui, como Robinho, Eusébio e Tostão, nascidos em 25/01 ou Neymar, Tevez e Cristiano Ronaldo, em 05/02.

Pois hoje é outro grande dia. Em 02 de abril, de diferentes anos, claro, nasceram Ferenc Puskas, Dener e Edmundo.

Puskas, o Major Galopante
Não dá pra chamar de “outro húngaro”; o correto nesse caso é “o húngaro”. Integrante e líder da geração húngara que encantou o mundo no final dos anos 40 e começo dos 50, foi parceiro de Kocsis, Czibor e Budai, no Honved e na seleção nacional. Sua história com a bola começou cedo. Aos quatro anos acompanhava o pai, que jogava no Kipest. Com nove era gandula e seu pai técnico do time. Com a Hungria invadida pelas tropas soviéticas, o clima no país era de militarismo. O time principal era praticamente a seleção do país e seu nome, Honved, significava “defensores da pátria”. Puskas era também militar, daí seu apelido de Major Galopante.

Em campo, marcou época pelo Honved, entre 1943 e 1957 e pelo Real Madrid, de 1959 a 1966.

Pela seleção, marcou 84 gols em 85 jogos, mas não conseguiu vencer uma Copa. Esteve bem próximo disso em 1954, quando sua seleção foi derrotada pela Alemanha na final, no que ficou conhecido como “Milagre de Berna”, passagem que deu nome a um filme magnífico com esse nome, sobre o qual falaremos em breve.

Conquistou quatro Campenatos da Hungria, cinco Campeonatos Espanhóis, três vezes a Copa dos Campeões da UEFA, um Mundial Interclubes e a medalha de ouro nas Olímpíadas de 1952. Desde 2009 a FIFA oferece um prêmio com seu nome para o jogador que marcar o gol mais bonito do ano.

Dener
Recentemente falamos aqui de Enéas, um dos maiores craques da história da Lusa. Dener provavelmente tinha mais futuro e talendo que Enéas, mas teve um fim parecido, morte em acidente automobilístico. A diferença é que quando isso aconteceu Dener tinha recém-completados 23 anos de idade.

Rápido e habilidoso, foi autor de um dos gols mais bonitos que já vi, contra a Internacional de Limeira, pelo Paulista de 91. Conquistou um Campeonato Gaúcho, em breve passagem pelo Grêmio e um Carioca, pelo Vasco, clube pelo qual atuava quando sofreu o acidente.

Edmundo, o Animal
Ex-atacante, driblador, goleador e explosivo, Edmundo sempre foi assim. Quando ainda atuava nos juvenis, foi expulso da equipe de futsal do Botafogo por ter andado pelado pela concentração. No Vasco, foi lançado em 92, na goleada por 4 x 1 contra o Corinthians, em pleno Pacaembu. A partir daí destacou-se o suficiente para chamar a atenção e ser contratado pelo Palmeiras, na chamada Era Parmalat, onde fez parte de um super-time e tornou-se um dos maiores ídolos do clube.

Foi nessa época que ganhou o apelido de Animal. O locutor Osmar Santos costumava chamar assim o craque da rodada ou do jogo principal. Edmundo ganhava muitos desses prêmios e seu temperamento contribuiu para que a própria torcida passasse a chamá-lo assim. Um exemplo marcante foi a briga generalizada que gerou contra o time do São Paulo, no que era chamado de “Jogo da Paz”, antes da partida começar.

Brigas e confusões o fizeram ir para o Flamengo, onde fez parte do chamado melhor ataque do mundo, com Romário e Sávio. Esse melhor ataque, nunca deu certo. A partir daí peregrinou por vários times, indo e voltando para rivais, mas sempre mantendo sua ligação com Palmeiras e Vasco.

Conquistou três Campeonatos Brasileiros, um Carioca, dois Paulistas, um Rio-São Paulo e, pela seleção, uma Copa América, além do vice-mundial na Copa de 98. Apesar de seu excelente futebol, nunca conseguiu na seleção o mesmo sucesso que nos clubes.

COMPARTILHAR
Post anteriorÉ Tudo Verdade
Próximo postAdemir da Guia, o Divino
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.

1 COMENTÁRIO

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.