Fio Maravilha

0
576

Bem antes de Obina o Flamento teve um artilheiro folclórico, capaz de driblar os zagueiros e depois perder “gols feitos”. Fio Maravilha ficou imortalizado na canção com seu nome, composta por Jorge Benjor. Algum tempo depois o atacante processou o compositor por usar seu nome, obrigando Benjor a mudar o nome da música, e parte da letra, para Filho Maravilha. Em 2007 voltou atrás e fez as pazes com o cantor. Ao longo de sua carreira jogou também por Paysandu, São Cristovão e New York Eagles dentre outros clube de menor expressão.

COMPARTILHAR
Post anteriorPelé, Rei de todo o Cosmos
Próximo postMinha Palmeirense
Ricardo Roca
Formado em Comunicação Social e pós-graduado em Administração de Empresas, ambos os cursos pela ESPM, atualmente cursando mestrado em Linguística. Professor universitário, sócio da Roda Fiandeira, consultor nas áreas de comunicação e marketing e apaixonado por futebol e arte.