Memórias de um coração alviverde – Por Raíssa Fernandes

0
416

Emílio Fernandes Sanches não se lembra com exatidão desde quando é palmeirense, mas suas primeiras memórias com o então Palestra Itália vêm da infância em Tanabí, no interior de São Paulo, em que acompanhava os jogos do time pelo rádio. O rádio também foi seu companheiro na conquista esmeraldina da Copa Rio de 1951, no empate em 2 a 2 contra a Juventus, da Itália (o Palmeiras venceu a primeira partida por 1 a 0).

No ano de 1962, Emílio se casou com Apparecida e vieram morar na capital paulista. Tempos depois, vieram duas filhas. A mais velha ele levou para assistir um treino do time do coração, com o divino Ademir da Guia em campo.

Em sua opinião, o maior ídolo da história do clube foi Oberdan Cattani, mas exalta a grandeza de Valdemar Carabina, Waldemar Fiúme, Dudu, Ademir da Guia, Tupãzinho, Djalma Santos, Djalma Dias, Baldochi e Marcos. Na atualidade, destaca o talento do jovem Gabriel Jesus.
Familia alviverde
Emílio e “sua torcida que canta e vibra” – Foto: arquivo pessoal

O futebol sempre foi muito presente em sua vida. Além de torcedor, treinou times de várzea e de empresas em que trabalhou. E lembra, entre risos, que os uniformes eram lavados pela esposa. “Sobrava para a ‘patroa’. Eu vinha de ônibus, com uma mochila pesada pendurada no ombro”.

Emílio afirma que, mesmo nas fases mais complicadas, não foi difícil ser palmeirense, apesar de ter aguentado as brincadeiras dos colegas e vizinhos. “Continuei palmeirense mesmo assim. Nada mudou”.

Aos 81 anos, o aposentado se orgulha por seu amor genuíno pelo time ter conquistado ainda, sua esposa, as duas filhas e o casal de netos. “É uma grande alegria dividir esse amor com minha família”, declara sorrindo.

Entusiasmado, viu neste domingo, 27/11, seu Palmeiras se consagrar Eneacampeão, após 28 rodadas na liderança do Campeonato Brasileiro. “Mais uma conquista! Não teve para ninguém esse ano”.

Raíssa Fernandes, jornalista. Uma “perna de pau” que ama seu time e o futebol. Por aí e em busca de boas histórias!

Os textos e charges publicados na categoria CONVIDADOS, apresentam e refletem a opinião dos mesmos, não necessariamente alinhando-se com a do Blog Futebol-Arte. Sua publicação tem o propósito de apresentar diferentes pontos de vista e estimular reflexões e debates.

#memoriasdofutebol