Intolerância x Humanidade

0
628

Ao menos 29 mortos e mais de 60 feridos em um estádio de futebol no Iraque; esse foi o saldo de um atentado do Estado Islâmico, por meio de um homem bomba, em Bagdá.

Os motivos citados pelos especialistas para a escalada de violência e o terrorismo variam sempre entre questões religiosas, poder político e, obviamente, dinheiro. O aspecto sempre presente é a incapacidade de conviver com as diferenças, a intolerância.
IsisGolContra
Num blog de futebol como esse, infelizmente temos falado muitas vezes sobre isso como em Triste manhã de domingo, tristes tempos, Protestos, Liberdade de Expressão e o Politicamente Correto, O Vestido Azul e Preto, o Futebol e o Brasil, Je Suis Charlie, Futebol, Religião e Política – O resultado das eleições, Rasteiras da Vida, além de postagens sobre homofobia, racismo, machismo e direitos humanos de um modo geral.

A mídia tem parcela decisiva como incentivadora da violência e da intolerância na sociedade. No Brasil atual é escancarada a parcialidade de grandes grupos de comunicação a serviço do ódio e com isso o resultado não poderia ser diferente: crianças agredidas nas escolas por vestirem vermelho, pedidos de intervenção militar, minorias tendo seus direitos suprimidos, roqueiros(?!) incitando raivosos para que berrem ameaças na porta da casa de um juiz da suprema corte, amizades se desfazendo por preferências políticas, guerra nas redes sociais e nas ruas. Em plena celebração de Páscoa, até o cardeal de São Paulo Dom Odilo Pedro Scherer foi agredido ao término de uma missa, por uma mulher que o chamava de comunista.
MidiaFutebol
O que a maioria não percebe é que a necessidade de se impor pela violência é diretamente proporcional à falta de convicção (política, religiosa, ideológica etc.) dos agressores. Quem acredita de verdade no que defende não precisa atacar quem pensa diferente.

Imagem 2 extraída do blog Papo de Homem