Encontro de Amantes – Por Ricardo Roca

3
451

Do lado de fora era possível ouvir os urros e gemidos. Lá dentro, novamente ele controlava as ações. Há alguns anos mantinham uma relação de dominação, em que ele fazia o que queria com ela, que lhe era totalmente submissa. Sua segurança era tanta que não tinha receio em dividi-la com outros. Sabia o poder que tinha sobre ela. Certamente ela era desejada e, sempre, disputada, com vigor, com força.

Naquela tarde quente, o encontro estava mais intenso, duro, pegado; puxa daqui, empurra de lá, por vezes até com fúria; coxa com coxa, segura a camisa, alisa, peito, mãos por todos os lados, suor, encosta, toca, cabeça, agarra-agarra, entra-e-sai, tira-e-põe, aquilo já durava mais de uma hora. Uma tortura deliciosa…

De repente, o que era esperado, ofegante, ele a dominou e foi penetrando, primeiro devagar, penetrando, sentia os espaços se abrindo, com jeito, variou o ritmo, jogo de cintura, alternou os movimentos, aumentou a velocidade. Nada poderia detê-lo, até que entrou com bola e tudo. Êxtase total! Gritos! Delírio! Arrepio! Nesse instante ele arrancou sua camisa. Seu sorriso deixava claro o que havia acabado de acontecer.

Quando se encontraram e se encaixaram naquela posição, daquele jeito, o estádio inteiro se levantou. Todos já sabiam! A bola e o craque. Golaço!!!

Ricardo Roca
FutebolSexo
Imagem extraída do site http://www.petrobras.com/pt/magazine/magazine-61.htm

3 COMENTÁRIOS